Comportamento

A medicina veterinária comportamental previne,  diagnostica e trata questões comportamentais dos animais. Tendo como objetivo promover uma relação harmoniosa e, consequentemente, o bem-estar da família multiespécie.

Como funciona?

O comportamento descrito pelo tutor é avaliado e, através de uma criteriosa anamnese, são identificadas as causas, considerando a presença de doenças físicas (que podem trazer alterações comportamentais), fatores ambientais e todo o contexto familiar. Dentre as opções de tratamento estão desde modificações na rotina a técnicas de psicologia comportamental, terapia medicamentosa, feromônios sintéticos, florais, entre outros.

Quando devo procurar o médico-veterinário comportamentalista?

–  Mudança de casa, chegada do bebê ou um novo animal

Mudanças podem trazer alterações comportamentais devido ao stress, medo e ansiedade.

– Agressividade

Atrás de um comportamento agressivo pode se esconder medo, dor e ansiedade que precisam ser avaliados.

– Reatividade

Manifestada por uma reação exacerbada a presença de um estímulo, quando não tratada pode se tornar agressividade.

– Comportamento compulsivo

Perseguir rabo, sombras e lambedura psicogênica.

– Animais especiais e idosos

Adaptações do ambiente e rotina podem ser necessários para melhora do bem-estar desses animais.

– Xixi ou cocô fora do lugar

Alterações nessa área podem indicar desde um treino mal conduzido até questões físicas e ansiedade.

– Ansiedade generalizada ou por separação

Pode se manifestar através de excesso ou falta de apetite, latidos em excesso, uivos, comportamento destrutivo, micção e defecação em locais inadequados e até mesmo em doenças físicas de repetição devido à psicossomatização.

– Fobias/traumas

De pessoas, animais, fogos de artifício ou chuva. O não tratamento pode intensificar o problema.

Agende uma Consulta