Coronavírus e pets: verdades e mentiras.

A pandemia do coronavírus é nova inclusive para os médicos e tem trazido diversas dúvidas e, infelizmente, muitas fakenews. Nesse contexto, até os bichinhos de estimação são afetados por recomendações duvidosas.

Para tentar esclarecer algumas questões sobre a relação entre os animais e o COVID-19, a médica veterinária do HVB,  dra.  Bianca Ricci Borba, respondeu algumas perguntas que rondam quem tem algum pet em casa.

1- Animais podem pegar e transmitir o novo coronavírus aos seus tutores?

MITO! Existem diversos tipos de coronavírus. São da mesma família, mas são de tipos diferentes. Cada tipo se adapta a um animal, um se hospeda no cachorro, outro, nos gatos e outro, como é o caso do COVID-19, nos seres humanos. Mas eles não são transmissíveis de uma espécie animal para outra.

 2 - Posso passear com os animais?”

Pode. Muitos dos nossos pets, inclusive, não fazem as necessidades dentro de casa. Mas temos que lembrar que nós, humanos, estamos em isolamento, então não se pode passear tempo todo e temos que evitar locais com muitas pessoas. Se for necessário sair com o animal, faça isso em local aberto, passeie o necessário para ele, e volte para casa.

3 - Preciso higienizar o meu animal de estimação sempre que sair com ele?

Sim. Já falamos sobre isso nas nossas redes sociais. Você deve higienizar o animal quando voltar do passeio. Lave as patas com água e sabão, nunca álcool em gel. Isso pode causar problemas de pele e alergias.

4 - Se eu estiver com coronavírus, preciso isolar meu animal em outro cômodo da casa?

Se o cão ou gato tiver contato com a secreção de alguém doente, pode ser que ele carreie o vírus  em sua pele e pelagem. Então, enquanto ainda não temos essa confirmação, se o animal esteve ou vive com alguém doente, é melhor evitar o contato dele com pessoas que não tenham a doença. E quem está com o coronavírus deve ter o cuidado de não exagerar no contato com o animal. Pode fazer carinho, mas não deixar subir na cama ou beijar o animal, por exemplo.

 5 - Não temos saído de casa por conta do isolamento. Como posso evitar que meu animal de estimação fique deprimido?

Os animais domésticos desenvolvem um vínculo afetivo com o ser humano e, nesse contexto, o estímulo mental e a integração social são fundamentais. Dar atenção, conversar com o animal, brincar e fazer carinho pode parecer bobagem, mas é muito importante para eles.