Plantão 24h (41) 3039-0000

Plantão 24h

(41) 3039 6644

Ceratoconjuntivite Seca / Patologias

O que é ceratoconjuntivite seca?

Ceratoconjuntivite seca é uma enfermidade freqüentemente diagnosticada em cães, caracterizada pela deficiência da fração aquosa ou das camadas de mucina e/ou de lipídeos do filme lacrimal, que resulta em inflamação da conjuntiva e córnea, dor, hiperemia, e deficit visual, sendo o teste lacrimal de Schirmer o principal meio de diagnóstico.

A ceratoconjuntivite seca deve ser tratada o mais rápido possível, pois apresenta alto risco de cegueira para o animal de estimação.

O que pode causar ceratoconjuntivite seca?

  • Predisposição genética
  • Lesão nas glândulas lacrimais
  • Doenças endócrinas
  • Doenças sistêmicas (por exemplo, herpes, cinomose)
  • Intervenção cirúrgica na área da córnea e conjuntiva
  • Uso prolongado de medicamentos à base de sulfa ou atropina
  • Autoimune

Quais são os principais sintomas da ceratoconjuntivite seca?

  • Principal característica é a presença de secreção mucosa uni ou bilateral nos olhos
  • Hiperemia, dor e desconforto
  • Edemas (olhos inchados)
  • Sensibilidade à luz
  • Em alguns casos úlceras superficiais, profundas e até perfuração corneana
  • Neovascularização e pigmentação corneana que são sinais notados com a cronicidade da doença, podendo levar a perda da visão

Teste de Lágrima de Schirmer: o diagnóstico da ceratoconjuntivite seca

O diagnóstico confirma-se através de um teste chamado Teste de Lágrima de Schirmer. Neste exame usa-se uma tira de papel absorvente estéril, com marcação em milímetros, no terço médio do saco conjuntival inferior do olho por um minuto. Este teste irá mensurar a produção semiquantitativa do filme lacrimal. O valor de uma produção normal fica entre 15 mm/min e 25 mm/min. Qualquer resultado abaixo de 14 mm/min  pode indicar que o animal de estimação está sofrendo de ceratoconjuntivite seca.

Como tratar a ceratoconjuntivite seca?

O tratamento da ceratoconjuntivite seca consiste no uso de colírios para restabelecer a umidade dos tecidos oculares ressecados e tratar transtornos secundários como conjuntivite bacteriana, ceratites, úlceras e inflamações. O oftalmologista irá decidir qual o tratamento mais adequado para cada caso. Em casos onde a doença está mais avançada, pode ser necessária intervenção cirúrgica.

Ao surgirem os primeiros sintomas, procure um médico veterinário para examinar seu animal de estimação. Você pode salvar a visão dele com um diagnóstico e tratamento precoce.