Plantão 24h (41) 3039-0000

Plantão 24h

(41) 3039 6644

Em casa ou na folia, atenção com a segurança dos pets!

 

O Carnaval é, com certeza, um dos feriados mais aguardados por muita gente. E não importa se você vai para a folia com seu animalzinho ou se prefere deixar ele longe da festa, é importante tomar alguns cuidados com a segurança do seu bichinho.

Para o cão/gato que vai para a folia:

Em primeiro lugar, é importante ressaltar que deve-se evitar levar gatos para esse tipo de evento.

Fantasia: Certifique-se que seu tecido não é inflamável e que seja à prova de fogo, e que não tenha peças que se soltam com facilidade e podem ser engolidos pelos pets, como botões e laços. Aplique fitas refletoras na fantasia do bichinho, assim, ele poderá ser visto durante a noite por motoristas e ciclistas.

Conforto: Certifique-se de que a fantasia não está muito apertada no animal. Você deve conseguir colocar três dedos entre a roupinha e o corpo do pet, especialmente no pescoço, para garantir seu conforto.

Transporte: Sair com o pet em local com muitas pessoas e animais estranhos pode ser uma experiência excitante ou amedrontadora para o seu bichinho. Sendo assim é importante o uso de guia e coleira para evitar que os cachorros se estranhem ou briguem, e também evitam que os cães se percam do dono.

Identificação: Nunca deixe de prender na coleira de seu pet uma plaquinha com seu telefone. As épocas de folia são as mais propensas a você perder seu pet. A colocação de microchip também facilita o retorno do seu pet para casa, em caso de fuga.

Hidratação: Evite sair com os animais entre às 10h e às 16h, período em que o sol está mais quente. Levar também uma garrafinha de água e um recipiente para oferecer com frequência o líquido ao animal.

Para o cão/gato que vai ficar em casa:

Sozinho, jamais: Antes de tudo, lembre-se que não é aconselhável deixar seu animalzinho sozinho por mais de 24 horas. Casas de parentes, amigos, petsitter ou hotelzinho são ótimas opções. Avise e forneça uma lista de cuidados se o animal for para casa de terceiros com pouca experiência no trato.

Identificação: Sim, mesmo em casa, nunca deixe de prender uma plaquinha com seu telefone na coleira de seu pet, mesmo para quem deixou seu cão na cidade. A colocação de microchip também facilita o retorno do seu pet para casa, em caso de fuga.

Chegada em casa: Depois da folia, cuidado ao chegar em casa, pois sua atenção pode estar prejudicada. Atropelar o próprio cachorro ou gato não é tão raro assim, ele pode ficar ofuscado pela luz de seu farol e não ter altura suficiente para ser visto de dentro do carro.

Fuga: Se você está fora de sua casa, por exemplo na praia, e vai fazer a folia na rua, seu pet pode ficar nervoso com sua ausência e ir atrás de você na primeira oportunidade de abrir o portão ou pular uma janela. Não se descuide das fugas. Elas frequentemente são seguidas de atropelamentos.