Plantão 24h (41) 3039-0000

Plantão 24h

(41) 3039 6644

Leishmaniose: proteja seu melhor amigo!

A leishmaniose é uma doença muito grave nos cães, causada por um protozoário que é transmitido pela picada do mosquito palha contaminado.

Após a contaminação o cão se torna portador desse parasita pelo resto de sua vida, não havendo cura para a doença, apenas tratamento para diminuir os sinais clínicos e desconforto do animal. A leishmaniose é uma doença de grande importância para a saúde pública, pois além de animais, os seres humanos também podem ser contaminados com a picada do mosquito.

De acordo com nossa veterinária, dra Monise Yokoyama, essa doença não apresenta um sinal clínico característico, podendo ser confundida com outras enfermidades. Entre os sinais clínicos podemos citar, prostração, falta de apetite,vômito, diarreia, problemas de pele como descamação, úlceras,queda de pelo, crescimento anormal de unhas, desordens oftálmicas como conjuntivite, alterações renais e hepáticas, entre vários outros sintomas.

Um surto de leishmaniose visceral canina em Santa Catarina tem deixado muitos tutores aqui no Paraná preocupados com a possibilidade de que a doença chegue ao estado e atinja seus cães.

A prevenção é a melhor forma de evitar que o seu cão seja contaminado.Para protegê-lo,  algumas medidas podem ser tomadas, como o uso de repelentes, podendo ser pipetas ou coleiras e principalmente a vacinação.

Segundo Dra Monise, a vacina é realizada a partir de 4 meses de vida do cão. Antes de vacinar o paciente é necessário realizar um teste sorológico, se o resultado for negativo a vacina Leishtec pode ser realizada de acordo com o protocolo de 3 doses com intervalos de 21 dias entre elas, não podendo haver atraso entre as doses. Após esse protocolo, a vacinação é realizada anualmente em dose única.

Para maiores  informações sobre a doença, realização de exame e agendamento da vacinação entre em contato com nossa equipe.