Plantão 24h (41) 3039-0000

Plantão 24h

(41) 3039 6644

Giardíase: proteja seu cão!

A giardíase é uma doença que pode ser transmitida do animal para o homem e vice-versa, e por isso é considerada uma zoonose pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O contágio ocorre quando há a ingestão de alimento ou água com a presença de ovos (cistos) do protozoário que se apresentam nas fezes dos animais contaminados. Os cistos também podem ser encontrados nos pelos dos animais, portanto a contaminação pode acontecer pelo simples contato com o cão infectado.

Levar o seu pet a locais com grande presença de outros animais ou mesmo a convivência de mais de um cachorro no mesmo local expõem o seu companheiro a diversas infecções e a giardíase é uma das mais comuns, segundo nosso veterinário Dr. Paulo R. Cordeiro Junior, responsável pelo setor de Gastroenterologia do Hospital Veterinário Batel .

Ele afirma que os principais sintomas são diarreia, fezes pastosas e fétidas, vômitos, dor abdominal, desidratação e perda de peso, e apesar de ser mais comum em cães jovens pode afetar os mais velhos também. “Em casos mais graves, pode até levar o animal à morte”, diz.

Por conta dos sintomas  serem comuns a outras doenças, a infecção pode ser facilmente confundida com outras enfermidades intestinais e tratada de maneira ineficaz. “Por isso, é fundamental identificá-la rapidamente e, acima de tudo, preveni-la”, explica o Dr.Paulo.

Ele diz que para evitar a doença o mais indicado é a utilização regular de vermífugos e sempre realizar a limpeza dos potes de água e comida do cão e manter sempre limpo o ambiente em que o animal se encontra, recolhendo imediatamente as fezes do cachorro e colocando-as no lixo, sempre usando luvas ou um saco para retirá-las. Também é indicado fazer um exame de fezes a cada seis meses, para verificar a saúde intestinal do animal. “Se o exame detectar algum parasita, a recomendação é utilizar a medicação específica para tratar aquela doença”, finaliza.